Filosofia >

Neymar, Futebol e Fidelidade

• 2138 dias astrás

Existem determinados assuntos que me parecem tão óbvios, porém outras pessoas não conseguem visualizar a obviedade. E quando falamos de futebol, qualquer assunto vira polêmica, desde o impedimento do juiz até uma possível contratação do Neymar pelo clube espanhol Barcelona.

Muitos criticam a atitude de Neymar em sair do Santos - clube que revelou o jogador - adjetivando-o como um ato de infidelidade. A crítica não é apenas em relação a atitude de Neymar, mas sim dos jogadores brasileiros que vão jogar em outros países.

O fundamento da crítica até que tem determinada base concreta, se os jogadores brasileiros permanecessem no país isso proporcionaria um maior crescimento do futebol brasileiro.

Poderia atacar essa crítica apontando as diversas denuncias que os clubes recebem e que parecem transparecer a corrupção existente da direção destes, dessa forma, os jogadores permanecendo no Brasil estariam apenas aumentando a riqueza da elite dominante desse esporte e claro que também das mídias que fazem as transmissões.

Vamos colocar esse aspecto de lado, futebol é entretenimento, e seus envolvidos - aqui está incluso os jogadores -  não tem obrigação nenhuma com a economia brasileira, são profissionais que devem fazer seu trabalho e cumprir seus contratos.

Se algum jogador tiver um desempenho menor do que o requerido durante algum tempo, a torcida irá exigir a saída deste, assim como a torcida pensa no clube, o jogador pensa em sua carreira. Existem dois lados o torcedor e o profissional.

Existe uma cultura contra o torcedor vira-casaca, o que eu até entendo, de outra forma seria uma confusão generalizada, um dos fatores que torna o futebol ser interessante, é a gozação que existe entre os apreciadores, se houver mudança de time constantemente das pessoas essa característica (gozação) será perdida, dessa forma se exige uma fidelidade do torcedor perante seu time.

Mas, não se pode confundir pontos de vistas, o jogador veste a camisa para ganhar dinheiro e reconhecimento, é seu trabalho, o torcedor veste a camisa para torcer, e o faz por puro prazer, dessa forma não pode exigir uma troca nem uma fidelidade eterna, não existe cambio de favores entre jogador e torcida. Cada um já ganha sua recompensa, mesmo que estas sejam diferentes.

Neymar, vai com tudo e mostra o que é o futebol brasileiro lá fora.
 
Quer ler mais sobre filosofiaciênciaeconomia e história? Acesse o maior portal de filosofia do país, A Filosofia!
 
Por: Caio Mariani | www.afilosofia.com.br | caio@afilosofia.com.br | Imagem: indfm107.com

a filosofia | filosofia | futebol | neymar | neymar barcelona | neymar barcelona critica | futebol europeu | futebol brasileiro | Santos