História >

Kant e Moral

• 2207 dias astrás

Existem preceitos morais presentes no mundo que são consensuais a praticamente todos os indivíduos, como por exemplo "não matar", acredito que a maior parte da população concorda com este. Porém Emmanuel Kant não estava satisfeito com isso, ele pretendia criar um método que fosse capaz de traçar objetivamente uma moral absoluta, ou seja, uma forma de agir moralmente que fosse ideal.

Desta forma ele criou o imperativo categórico, devemos interpreta-lo não como uma tabua de leis que devem ser seguidas, e sim de uma estrutura, um fundamento que toda lei moral deve se basear. Através deste ele infere se determinada atitude pode ser transformada em uma máxima, ou seja, pode ser uma ação universalizada,  na verdade ele não está se importando com a consequência da ação, mas sim se essa ação não é autodestrutiva.

Um exemplo que ele usa é: "Não posso licitamente, quando estou em dificuldade, fazer uma promessa com o propósito de não a cumprir?", este exemplo pode ser simplificado pela palavra "mentira", ou seja, podemos mentir para atingir um resultado que consideramos bom? Kant diz que uma ação fundamentada dessa forma está estruturada em um imperativo hipotético, ou seja: Vou fazer "x", para obter "y".

Porém o imperativo categórico é diferente, "Se eu fizer "x" essa ação se autosustenta?", Kant formula o imperativo categórico em cinco expressões diferentes, mas referentes ao mesmo imperativo, vou citar uma: "Age como se a máxima da tua ação se fosse converter por tua vontade numa lei universal da natureza."

Se nós usarmos esse imperativo no caso da mentira, colocando mais uma vez com as palavras dele: "E logo me acautelo por que certamente posso querer a mentira, mas de maneira alguma uma lei universal de mentir, já que, segundo uma lei deste gênero, não haveria propriamente promessa alguma [...] e portanto minha máxima, assim que se fizesse dela uma lei universal, teria de se destruir a si mesma."

Através do imperativo categórico conseguimos realmente construir uma moral absoluta?

Quer ler mais sobre filosofia, ciência, economia e história? Acesse o maior portal de filosofia do país, A Filosofia!

Por: Caio Mariani | www.afilosofia.com.br | caio@afilosofia.com.br 

filosofia | a filosofia | Kant | Immanuel Kant |  filósofo prussiano |  filósofo