Economia >

Filosofia econômica

• 1302 dias astrás

Relacionando a esfera da existência humana com a forma como ela se organiza, estas ideias iniciais deram origem ao que hoje ouvimos falar de Filosofia da Economia. Estando diretamente relacionada com as atmosferas da ciência e da economia, obviamente, este ramo da filosofia reporta a ordem ou regularidade de uma totalidade qualquer. Pode se referir à economia caseira, citadina, estadual ou mundial.

LEIA MAIS: Filosofia da religião

Orígenes foi um filósofo da época em que a filosofia econômica foi criada, e sua teoria consistia na encarnação do verbo - que teria proporcionado, posteriormente, a ordem e a verdadeira regra ao mundo neste segmento. Guilherme de Occam, outro filósofo da época, criou o princípio da economia no sentido filosófico. Ele afimrava que a multiplicação das entidades seria desnecessária.

Segundo ele, a menor quantidade de entes seria proporcional ao sentido mais real das coisas. Ele buscava "a natureza máxima da unidade e simplicidade dascoisas". Já David Ricardo, outro filósofo do âmbito da economia, entendeu e aplicou o seguinte: que a produção econômica de riquezas se daria somente pelo trabalho manual. Ou seja: as demais funções da sociedade só iriam colaborar para uma produção indireta. Ele indica uma espécie de ordem natural, proporcionando o indivíduo. O ser humano é livre, segundo ele, para promover o próprio bem estar e também trazer para si as vantagens da coletividade.

John S. Mill afirma, em sua obra Princípios da Economia Política, que a distribuição da riqueza é uma obra exclusivamente do homem e que este, por sua vez, pode colocá-las à disposição de quem ele bem entender e nas condições que melhor lhe convierem. O que implica, também, que tal distribuição depende da vontade do homem e do direito e dos costumes de cada povo.

LEIA MAIS: Filosofia pré-socrática

Filosofia econômica
Imagem: Uol Filosofia [reprodução].