História >

Ateísmo

• 1606 dias astrás

Para quem não sabe, o ateísmo é a crença - ou, melhor dizendo, descrença praticada pelos ateus em relação à existência de Deus. Ou seja: um ateu não crê em nenhuma religiosidade ou mesmo na existência de deus, através de qual "método" seja.

LEIA MAIS: Filosofia na faculdade

Oposto ao teísmo, o ateu se despoja de acreditar em qualquer divindade - enquanto o teísmo acredita em, ao menos, uma. O termo "ateísmo", derivado do grego 'atheos', significa "sem Deus". Foi aplicada a esta palavra uma conotação negativa, pois na época da Grécia, os praticantes do ateísmo eram vistos com maus olhos pelos crentes de deuses e pela sociedade no geral.

Aos poucos, foi-se criando uma difusão da liberdade de pensamento e, então, divulgou-se o ceticismo científico - fruto da constante crítica à religião, que se propagou ao longo dos séculos. Os primeiros ateus surgiram no século XVIII.

Os ateus não só deixam de crer na existência de Deus, como tendem ao ceticismo mediante toda e qualquer afirmação sobrenatural - e justificam sua descrença mediante falta de evidências empíricas, que provem esta suposta existência. O complexo ideológico ateísta inclui: o "problema" do mal, o argumento de revelações inconsistentes e o argumento da descrença - baseados em fatos e estudos filosóficos e históricos. A cultura ocidental identifica os ateus como pessoas não-religiosas, embora alguns deles se afirmem espiritualistas.

LEIA MAIS: Prova de filosofia

ateismo
Imagem: bulevoador.com.br [reprodução].