Filosofia >

As relações do urbanismo com o ser

• 2281 dias astrás

Voltando lá atrás, no nascimento da filosofia e da ciência, encontramos seu pai "Tales de Mileto" e por incrível que pareça, coincidência ou não, foi em Mileto,  que surgiu o urbanismo, Hipódamos foi o primeiro a refletir sobre os efeitos da estrutura de uma cidade sobre os habitantes, em seus aspectos físicos e morais. Depois dele, vieram inúmeros outros que foram discutindo e incorporando novos conceitos e ideias e através da dialética chegamos no urbanismo atual.

O crescimento desenfreado das megalópoles atuais não proporcionou o planejamento urbanismo adequado gerando consequentemente uma poluição visual, sonora e material além de uma doença espacial-geométrica bizarra. Percebemos isso claramente quando "passeamos" pelas vias - através de qualquer meio de transporte ou até a pé - visualizamos ambientes feios, movimentação congestionada, falta de espaço geométrico e poluições.

Para fugir dessa estética desagradável entramos em nossos mundos subjetivos - ouvindo música, notícias ou no celular -  parece que eu me enganei, na verdade somos empurrados para esta subjetividade, porém essa máscara não resolve, pois somos sempre invadidos pelo outro que se encontra em sua subjetividade, pois fisicamente estamos um do lado do outro, a invasão que eu trato pode se referir a um empurrão no metro, uma fechada por um carro, uma musica alta do vizinho.

Alguns até procuram outros métodos que são utilizados depois do expediente, como vislumbrar formas artísticas que contenham uma estética agradável para seu consumidor ou fugindo para ambientes onde podem se encontrar com a natureza e exercer sua humanidade com outras pessoas, porém essas táticas não tem fidelidade com a cotidianidade.

Essa discussão se faz extremamente necessária nas universidades, uma consequência direta para ressaltar a importância do assunto são por exemplo as pessoas que vivem em verdadeiras "casas de cachorro", o que acarreta num aumento do índice de violência. A realidade material física influencia nossa consciência e vice-versa, porém quando o espaço físico é alienador, a influência do segundo no primeiro é mínima.

Mas entre nós - o que está no nosso alcance - é procurar obter uma melhor qualidade de vida visando contruir e viver em ambientes que nos sejam esteticamente agradáveis e obviamente nunca esquecer o sentimento de humanidade.

Quer ler mais sobre filosofiaciênciaeconomia e história? Acesse o maior portal de filosofia do país, A Filosofia!

Por: Caio Mariani | www.afilosofia.com.br | caio@afilosofia.com.br | Imagem: 2.bp.blogspot.com

a filosofia | filosofia | urbanismo | arquitetura | historia do urbanismo | hipodamos | Mileto | transito | sociabilidade | subjetivismo